to top

Menino autista cria vídeo-história sobre as emoções

João estuda em uma escola que é completamente inclusiva. Na festa junina duas lindas meninas que tem suas diferenças dançaram lindamente a quadrilha. Uma em sua cadeira de rodas rodopiou lindamente o salão, e a outra abraçada à sua monitora se concentrava para não errar os passos. Não teve uma pessoa naquele ginásio que não aplaudiu e chorou olhando o esforço das meninas. Foi lindo. É lindo, sempre! Sem falar no menino mais lindo dançando, do seu jeitinho repetitivo, todo orgulhoso. Ele tem autismo, em um dos graus mais severos. E dançou, lindamente!

Conheci a história do Projeto De Criança para Criança e fiquei apenas encantada. Veja este vídeo desenhado, narrado e produzido inteirinho, por um menino com TEA – transtorno de espectro autista, depois conversamos. PS: tente não se emocionar.

Olhares digitais: como aproveitar melhor o que a internet pode oferecer

Quando vejo o João com 2 anos saber mexer no celular, tablet e outros gadgets com uma desenvoltura de dar inveja eu penso, nossa como ele é inteligente. Mas aí eu lembro, ele nasceu na era dos olhares digitais e vê a todos os instantes, todos ao seu redor, mexendo nos aparelhinhos com os dedinhos, e ele com toda a certeza não seria nada diferente – teria a desenvoltura e inteligência nativa.

E aí vem a pergunta: quem aí já não mordeu a língua e deixou a Peppa Pig, a Galinha Pintadinha ou qualquer outro desenho no celular nestas mãozinhas pequenas e achou, honestamente, a melhor babá eletrônica naquele momento de sufoco no mercado ou ainda restaurante – toca aqui amiga, estamos juntas! Ou colocou no joguinho pois sabia que a única coisa que você queria era comer em paz no seu restaurante preferido e não queria garfo no chão, macarronada na roupa e palpitação? Eu te entendo, COMPLETAMENTE!

“Criando filhos em tempos difíceis”

Oi gurias!

Contei aqui para vocês que no último sábado, dia 21 de maio, aconteceu no Bella Città Shopping uma palestra/conversa com a Betty Monteiro. O evento foi uma promoção da Escola de Educação Infantil Colinho de Mãe e Bella Città Shopping, com o apoio do Depois da Chegada. A Betty, (íntima já, rs!) é psicóloga e autora de vários livros, entre eles o já consagrado “A Culpa é da Mãe” (será que sempre é?), com o prefácio da Lya Luft, e o livro – que leva o nome da palestra dela: “Criando Filhos em Tempos Difíceis”.

Com a Betty Monteiro, uma pessoa de uma luz enorme

Com a Betty Monteiro, uma pessoa de uma luz enorme, gente como a gente! <3