to top

Desculpe a sinceridade, mas eu tenho saudade

Eu não sei você, mas eu tenho saudade, e por um tempo isso me consumiu e me culpou. Mas passou. Eu tenho saudade de ser quem eu era antes de ser mãe, você não? Estes dias conversando com as minhas amigas de uma vida toda e que estão também neste turbilhão que se chama maternar, percebemos que temos saudade de ser quem éramos antes.

Foi unânime os maridos dizerem que as vezes eles tinham saudade da gente antes de ser mãe, mas que não trocam por nada essa nova mulher. Amores, nós também temos saudade. Saudade nosso pique antes da maternidade, do nosso viço na pele, de não ter aquelas olheiras de noites e noites não dormidas, saudade de poder tomar um banho sossegada, de me maquiar com calma e escolher meticulosamente a roupa, de sentar assistir o Netflix com a minha série favorita e olhar tudo de uma vez só, sem pausas, e nem xixi.

Eu ainda lembro do nosso primeiro “vale-night”, meu filho tinha 4 meses e fomos à um casamento, o pacotinho ficou com meus pais e aquele sentimento ambíguo tomou conta: queria muito ficar na festa, curtir a felicidade de ver os amigos casando, poder tomar uma cervejinha de boas, comer uma boa comida, mas de verdade a única coisa que eu queria era tirar o salto que me machucava e ir pra casa dormir, dormir e dormir. Meia noite estávamos em casa. A festa terminou as 7h da manhã. Fossem outros tempos eu estaria junto da turma que fecharia a festa.

Eu sei que com a maternidade nasceu uma nova mulher, claro que antes de tudo nasceu a mãe. Nasceu o pai, nasceram os pais. É unânime também saber que não trocaríamos nada destes pequenos prazeres pelo nosso maior amor. Mas é inegável pensar que bate uma saudade. E que daqui a pouco (muito, muito, muito pouco), tempo, estaremos fazendo tudo isso novamente com saudades dos filhos pequenos e querendo aquilo tudo novamente, mas sempre com saudades.

Processed with VSCO with a5 preset

E por aí mamães, vocês também tem saudades?

Beijos, com carinho! Vê

Verônica Muccini

Verônica Muccini é jornalista, mas brinca que tem a alma de Relações Públicas, porém foi na maternidade que descobriu o seu maior desafio. Divide as suas angústias, conquistas e trapalhadas com o pequeno João Henrique aqui no Depois da Chegada.

Deixe o seu comentário...