to top

Quero a paz que floreia a casa toda

Quando li esse texto no facebook senti um bem tão grande. Uma paz, aquela que – como diz o texto – floreia a casa toda. Não há regra para a paz e uma casa feliz. Mas é preciso ter calma e amor.
“Não adianta ter comida fresca e orgânica todos os dias, se no tempero vai stress. Brinquedo de madeira, BLW, parto natural, desmame natural, homeschooling, waldorf, açúcar nem pensar! Fralda de pano, disciplina positiva, criação com apego, colo, colo, colo, tanto colo até doer, que dói as costas e a escolha que não sabe se fez.
Não existe pacote completo, certo é o que conversa com cada realidade. Filhos não querem utopia parental, mas sim presença sincera, troca leve que flutua pela roupa suja acumulada, marmita congelada, lambida no chão. Não existe perfeição.
1779700_451903744938248_1289299254_n
 
Deixa a bagunça pra lá, ela pode esperar. Que aumente, implore, mas hoje eu não vou me importar. Quero olho no olho, paz que floreia a casa toda. Vamos em etapas, o quanto der, o que eu quiser. Pode não ser o melhor, mas é, porque melhor é estar bem com você.
 
mom-and-child-holding-hands-depoisdachegada-maternar-amor
Liberdade, liberdade! Maternidade ideal? Aquela que te deixa leve e feliz.”
Marcela Feriani
O texto é autoexplicativo e nos dá uma alegria e tranquilidade. Que bom né? Maternidade ideal? Aquela que te deixa em paz!
Beijos, com carinho! Vê!

Verônica Muccini

Verônica Muccini é jornalista, mas brinca que tem a alma de Relações Públicas, porém foi na maternidade que descobriu o seu maior desafio. Divide as suas angústias, conquistas e trapalhadas com o pequeno João Henrique aqui no Depois da Chegada.

Deixe o seu comentário...