to top

Uma coleção de “ontens” especiais

O post de hoje é um pouco diferente, porém, volta e meia ele aparecerá aqui no blog. Sempre que eu me emocionar com um texto e acreditar que outras mães irão se identificar, irei compartilhá-lo aqui. Este “texto-obrigada” é da Evelyn Mancini! A Evelyn é assessora de imprensa, ela era minha colega de trabalho em uma agência em São Paulo. Lembro quando ela estava grávida da Luiza, e saiu de licença maternidade, ela tinha certeza que voltaria ao trabalho em pouco tempo. Tempos depois eu sai da agência, voltei para o Rio Grande do Sul e graças ao Facebook vi que a Evelyn deixou o trabalho para cuidar da pequena Luiza, e ter certeza que foi a melhor decisão que já havia tomado na sua vida. Foi quando então me deparei com este texto lindo e pedi autorização para publicar ele aqui para vocês.

evelyn-depoisdachegada-ontem

Evelyn e a pequena Luiza! <3

“Acho graça quando Luiza diz “foi ontem” pra qualquer coisa que aconteceu semana passada, há três meses ou há dois anos. Para as crianças, o tempo corre numa velocidade diferente. Esses três anos e meio junto com a Luiza foram longos, imensos, intensos. Tempo suficiente até para eu me esquecer de quem eu era antes de ser mãe. Luiza me ensinou muitas coisas. Descobri que tenho talento para inventar histórias, desenhar, criar uma oração para fazer todas as noites antes de dormir, arregaçar as mangas para fazer um trabalho voluntário. E ela até elogia minha comida! Ela me aproximou ainda mais da minha mãe, me fez enxergar suas melhores qualidades e compreender seus piores defeitos. Mas a principal lição, sem dúvidas, foi dar valor ao tempo. Trabalhar agora (em casa) é uma alegria. Faço o que gosto, junto com pessoas brilhantes e me dedico o suficiente para entregar tudo bem feito e ter o tempo ao lado dela como a melhor recompensa. Ontem Luiza me olhou bem fundo nos olhos e disse: “Amiga, vamos fazer igual ontem, quando entramos na piscina à noite, foi muito divertido!” (Detalhe: às vezes, ela me chama de amiga, em vez de me chamar de mãe). Esse “ontem” que ela lembrou foi uma noite quente do último verão. Uma quarta-feira qualquer que se tornou especial. Sei que, provavelmente, só conseguiremos entrar na piscina à noite de novo no próximo verão. Luiza terá um ano a mais e, certamente, estará bem diferente do que era naquela noite. Me dei conta que aquele “ontem” na piscina – exatamente igualzinho, do jeitinho que foi – nunca mais irá existir. Isso me ajudou a entender que cada dia é único e tem que ser aproveitado da melhor maneira. Bons momentos ficam sempre vivos na nossa memória, como se tivessem acontecido ontem. Obrigada, Luiza, por me dar de presente uma coleção de “ontens” especiais.”

A vida é cheia de vários “ontens”, né meninas, e de vários presentes. Vamos começar a semana, e o mês, sabendo valorizar estes momentos únicos, afinal a maternidade é cheia deles! Ah e obrigada Evelyn por aceitar dividir conosco o teu texto!

Beijos meninas!

Verônica Muccini

Verônica Muccini é jornalista, mas brinca que tem a alma de Relações Públicas, porém foi na maternidade que descobriu o seu maior desafio. Divide as suas angústias, conquistas e trapalhadas com o pequeno João Henrique aqui no Depois da Chegada.

Deixe o seu comentário...